Digamos que, eu tenho muita curiosidade e que, de vez em quando, ocupo o meu tempo livre com coisas relativamente produtivas que podem estar ou não relacionadas entre si.

Educação

  • Setembro 2010 – até à data

 A realizar o primeiro ano no Mestrado de Economia Portuguesa e Integração Internacional na Escola de Gestão do ISCTE (INDEG-ISCTE);

  • Setembro 2006 – Junho de 2010
  • 

Licenciatura em Relações Internacionais no ISCSP- UTL;

Fiquei com uma média de 13.3 valores, muito em parte porque, durante o meu primeiro ano, escolhi diversão em vez de estudo. O que é normal num estudante universitário. As notas mais altas que tive foram dois 17, um a Geografia Humana e outro a Organização de Missões Humanitárias. Contudo, as cadeiras que tive mais gozo em fazer foram Geopolítica, Política Externa Portuguesa e Política Externas das Grandes Potências.

Entretanto, pelo meio resolvi…

  • Março 2008 – Novembro 2008

Tirar a carteira de Massagista com o Curso de Formação Profissional em Quiromassagem de 100h no CEFAD.

Que era algo que sempre tive curiosidade em aprender e acabei com uma média de 16 valores.

  • Março 2009 – Maio 2009

A minha professora de Geografia Humana no ISCSP, aliciou-me com um  Curso de Especialização em Terrorismo que ia decorrer no Instituto. Eram 5 ECTS, que na minha faculdade correspondiam aos créditos de uma cadeira opcional. Acabei por não usar os créditos e o curso não ensinava a fazer bombas ( se bem que dava jeito saber essas coisas para um período de aflição).

Estudei diversos grupos terroristas, as diferentes classificações de terrorismo, bem como medidas contra-terroristas europeias e nacionais. E como eu gosto de temas explosivos, também fiquei com 16 valores no trabalho final sobre Terrorismo ambiental vs. Terrorismo ecológico (são diferentes, acreditem).

  • Setembro 2009

Nesse verão não estava com muita vontade de ir para a praia. Resolvi participar no Curso  Políticas de desenvolvimento & sustentabilidade integrado na Escola de Verão da FCSH-UNL.

E como gostei tanto em 2010 resolvi tirar outros dois cursos na Nova, também na Escola de Verão

  • Julho 2010

Curso Cidades Criativas, Cidades Sustentáveis? As novas dinâmicas da sustentabilidade urbana.

Neste ano escolhi ser avaliada, fiquei com 17 valores neste curso com um trabalho sobre os projectos de desenvolvimento sustentável no concelho de Setúbal.

  • Setembro 2010
  • 

Curso Critérios de Avaliação dos Sistemas de Certificação do Ambiente Urbano.

A minha nota final foi 16 valores.

Ambos os cursos tinham uma componente muito relacionada com gestão autárquica. Não que estivesse a trabalhar com a autarquia mas ambos os cursos permitiram-me ter uma nova visão sobre como as autarquias funcionam (ou não) para garantir melhores níveis de qualidade de vida aos seus habitantes.

Outras actividades

Apesar de ser a tipica estudante unversitária no primeiro ano e meio no ISCSP, ainda fui uma “menina bonita” e atendi a diversas conferências de Relações Internacionais e Ciência Política, organizadas pelos núcleos de estudantes do instituto. Tive o prazer de conhecer e ouvir a Embaixadora da Turquia em Portugal, o Embaixador do Egipto, delegações israelitas, iraquianas, entre outras bem como euro-deputados, representantes da União Europeia, etc.

Em 2008, resolvi participal no PortugalMun em que nos pedem para representar delegações nos diversos órgãos das Nações Unidas. A minha equipa ficou destacada com a Federação Russa e eu com a Federação Russa na UNICEF. Estão a ver que as duas não combinam muito pois não? Principalmente por existirem relatos de crianças soldado… Consegui dar a volta à situação, foi facil visto que os meus oponentes eram a India, Paquistão e Sérvia que não podiam falar muito. Lá se escreveu uma declaração de direitos, como muitas que existem na realidade: muitos floreados, muitos “pelo bem das crianças”, muitos “deve-se” e ” necessita-se” mas nenhum acordo vinculativo que compele os Estado a respeitar o Direito Internacional. Acabei a simulação com uma Menção Honrosa.

Em 2009, após ter tido a cadeira de Missões Humanitárias na faculdade, resolvi voluntariar-me para o CPR ( Centro Português de Refugiados) situado na Bobadela. Ainda atendi, em Fevereiro desse ano, a uma sessão de informação para voluntários, para conhecer as instalações e ver quais os voluntários mais aptos para determinadas vagas. Nunca mais me chamaram. Eu voluntariei-me para o gabinete juridíco do CPR em Chelas, mas com a quantidade de advogadas e juristas desempregadas que estavam na sessão de informação devem ter optado por uma pessoa com mais conhecimentos em direito que eu ( apesar de ter dado Código Civil, Constituição Portuguesa, Direito Internacional Público, Sistema Juridico Internacional, Protecção Internacional dos Direitos Humanos e Direito da União Europeia tudo em forma de cadeirões que nos obrigavam a suar para ter um 13 ou 14) enfim…

2010 foi o meu ano ecológico! Toda pró Greenpeace, WWF, materiais biodegradáveis e totalmente sustentáveis.  Em Março, atendi a uma Conferência de Mobilidade Urbana sob o tema “Desafios e Soluções para a Mobilidade Sustentável”.

Em outubro de 2010 também  fui voluntária da Oikos no Greefest. Estive a apoiar uma campanha de angariação de fundos e a distribuição gratuita a organizações de um decomentário sobre povos do mundo.

Experiência de trabalho

Ui! Agora é que as coisas ficam confusas!

  • Fui sócia minoritária de uma empresa familiar até 2010. Trabalhei efectivamente lá dois anos até inicios de 2009. Era a responsável pela divisão das novas tecnologias e serviços (SETAMAC). Geri uma loja online, contactava com os fornecedores europeus e canadianos e processava os pedidos dos clientes.  Portugal ainda não tinha muito hábito de uma loja 100% online e, devido à insustentabilidade de manutenção, tive de abdicar da loja para focar-me nos estudos.
  •  Ainda estive entre Julho e Agosto de 2008, no Clube Nespresso em Miraflores. Atendia chamadas de clientes, processamento de encomendas e despiste de avarias.
  • 

Hobbys

Para além deste blog?

Bem, já fui aquilo a que se chama Crafter, criava peças à mão em crochet e vendia-as em feiras ambulantes. Depois optei por fazer acessórios de cabelo com penas, mas o valor das peças era demasiado alto para se vender em feiras do género e optei por fazer só para amigos.

Já fiz teatro durante dois anos no secundário mas o meu professor com medo que quissesse seguir a vida precária de artista ameaçou-me com um pau caso eu não fosse para a faculdade.

 Tentei fazer ballet e dança contemporânea quando era pequena e o que ganhei foi joanetes precoces e costas esquezitas.

Fiz hip-hop no liceu e ainda chegamos aos distritais, mas admito, estava lá mais pelo professor (que era um pão) que pela dança. Adolescente com as hormonas aos saltos…como era de esperar.

E agora?

O Futuro é uma incógnita…já pensei em continuar na busca de um estágio, já pensei em fazer um mestrado em marketing, ou um curso de maquilhadora profissional, ou abrir um cabaret…quem sabe o que amanha trará.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: