….Acordem para a realidade!

Cada vez acho que com esta crise vocês estão a cortar no tecido.

Está bem tenho excesso de peso, considerando os padrões “normais” da sociedade. Mas não estou assim tão gorda para correr um centro comercial e só encontrar 1, repito 1 par de calças que me sirva!

O que se passa com esta gente? Pensam que só adolescentes pré-puberdade é que podem comprar roupa?

Não tenho a culpa de ter curvas. Faz parte da minha genética, do povo mediterrânico ter anca larga. Então por favor, deixei só de comercializar calças para a menina desnutrido do Cambodja ou Senegal?

Havia uma altura em que a Marilyn Monroe era sexy… ou vocês acham que também está gorda?

Cuide de si

Junho 3, 2011

A maioria das mulheres portuguesas são super-mulheres: trabalham, cuidam da casa dos filhos e do marido, ainda cozinham, limpam e passeiam o animal de estimação dos mais pequenos.

Elas conseguem esticar as 24hr do dia para 26hr só para realizar tudo a que se propõem.

Mas chega ao fim do dia e elas ficam exaustas e caem sobre a cama como uma árvore ao ser cortada cai no chão.

Minhas senhoras, isto não vai agradar a filhos e maridos mas tenho de vos dizer.

Santas estão no céu e vocês precisam de cuidar de vocês mesmas.

Porque, se não cuidarem ninguém mais cuida e como a sociedade está, com a carga de trabalho e a falta de tempo que todos sofremos o mais provável é irem parar a um lar e receberem visitas semanais dos filhos e netos.

Dediquem 15 minutos do vosso tempo  por dia ou 1hr por semana a fazerem algo que vos dê prazer. Pintem, escrevam, façam bricolage ou ginásio, qualquer coisa.

Cuidem do vosso corpo pois ele também falha como o resto dos mortais. Façam uma massagem, uma limpeza de pele, uma máscara de lama para a cara ou simplesmente vão às compras.

Um acto de extremo egoísmo durante um momento minímo do vosso full-time a ser mulher e mãe.

O que vai acontecer é após lerem isto voltarem às tarefas e não pensarem mais nisso. Por isso também peço aos filhos e maridos, se gostam de depois de um dia de trabalho/estudo ir para o computador, café, televisão para relaxar pensem na vossa mãe e que ela também precisa de descansar. Porque às vezes se não for à força e em modo de intervenção elas continuam com o fato de Wonder woman para melhorar o vosso mundo, esquecendo-se/ abdicando do dela.

Defenitivamente chegou a Primavera. (espero eu!)

Os dias têm sido tão bons que resolvi ir para a praia apanhar um pouco de sol, sem biquíni é claro.

Arrábida

Há algumas vantagens em viver em Setúbal. A envolvente é uma delas. A facilidade de desfrutar quer do campo quer da praia a poucos minutos da cidade é um dos pontos fortes de viver aqui. O sossego é outro.

Apesar de não ser uma pessoa muito “verde” e gostar muito de civilização ir para a praia pensar na vida é sempre agradável.

Mais agradável é quando não sofremos dos pequenos “stresses” que uma ida à praia no Verão: trânsito, crianças a berrar e chorar, areia suja, “kizombas, kuduros e toda a poluição sonora do visinho da toalha ao lado”, correrias ao nosso lado que, invariavelmente  despejam a areia em cima de um corpo que acabou de levar protector solar ( quem gosta de parecer um douradinho?), entre outras coisas…

Há outra situação.

Se no inverno nos preocupamos em manter a pele hidratada no verão temos de ter cuidado com o sol e com os produtos que usamos para obter uma cor uniforme:

É bom começar a pensar em cremes com factor de protecção solar para o dia-a-dia à volta dos 15/30 FPS com protecção para raios UVA e UVB. Ninguém quer chegar à meia-idade cheia de manchas na cara por falta de prevenção.

A Avon possui uma gama de cremes de rosto com FPS 15 adaptada a diversos tipos de pele : normal, mista, seca, madura ou com primeiros sinais de idade. Existe ainda a opção do creme 2-1 com o creme de dia e o creme de noite para potencializar os resultados.

Para as mais branquinhas, como eu, também é aconselhável  uma loção de corpo com protecção solar para impedir o bronze à camionista. Há cremes e loções hidratantes para o corpo com FPS e que não têm aquele cheiro de protector solar e que podem ser usadas todos os dias. Eu vou tentar fazer uma lista e depois coloco aqui, ok?

Para quem pinta o cabelo o sol por vezes é o maior inimigo da tinta. Queima e desidrata as pontas. É importante usar um ou dois produtos para manter a cor e as pontas suaves: há uma gama  muito boa da Schwarzkopf: Bonacure Sun. Eu uso após lavar o cabelo o Spray deles para proteger o meu cabelo do sol.

Hoje também está um bom dia. Vamos à praia?

É carnaval, ameaça de chuva, noites geladas e “mulheres peladas”!

Uns acham graça atirar mini balões cheios de água e ensopar quem está por perto.

Outros é a música, a dança e a alegria.

Outros são as máscaras e disfarces. Uns vestem-se de politícos outros de pornstar, outros ainda de contos de fadas.

Outros é o vale tudo, encarnar outra pessoa e andar na vadiagem e na loucura. Faz-se o impensável, beijam-se desconhecidos, casos torridos de carnaval.

Em países como o Brasil, gastam-se fortunas em fatos e apetrechos.

É uma febre, de 3 dias. E depois volta tudo ao normal, como se nada se tivesse passado. Porque é Carnaval e ninguém leva a mal.

Não façam nada que eu também não fizesse ;P

beijinhos

Burlesco

Fevereiro 23, 2011

O burlesco, para além de um filme recente com a Cher (ohh não, ela não) e a quase irreconhecível Christina Aguilera, é algo bem mais antigo e que sempre me fascinou.

Para quem só tem a noção através do filme pensa que é uma data de pin-ups semi-nuas a dançarem de forma lasciva. De facto, a única vez que vi um espetáculo “burlesco” em Portugal foi uma convenção de tatuagens. Basicamente era uma ex-stripper, feia e má por sinal, a retirar a roupa que parecia do século XV versão made in China, atabalhoadamente (este verbo existe?) enquanto um baterista epiléptico de 50 anos tinha um ataque. Sinceramente, a minha sobrinha que nem dois anos tem, conseguia tocar melhor que ele.

Não vou mentir, o burlesco tem tudo a ver com sexo. O sexo deve ser provavelmente um dos primeiros serviços comercializáveis que existem desde que o homem descobriu que tem uma “piwinha” e a mulher um “pipi” e que um encaixa no outro.

Mas o burlesco é mais que isso. Originário no século XIX em Inglaterra, como forma de satirizar as óperas, as peças de teatro e tudo o que tinha a ver com a alta-sociedade, os espectáculos burlescos continham pouca mensagem, muita comédia e, para manter o público entretido, mulheres semi-nuas. Isto para a época vitoriana, em que uma mulher quase uma burka para ser respeitável, foi um choque: “Uma mulher em trajes menores? Um ultraje!”. Isto revolucionou tremendamente o papel das mulheres no mundo do espetáculo, principalmente nos Estados Unidos onde esta forma de espetáculo teve mais impacto e foi preservada até aos dias de hoje.

Uma das actrizes mais marcantes do século XIX, foi Laura Keene, que, para além de ser uma das melhores actrizes burlescas da época, ficou conhecida por actuar na peça Our American Cousin, na noite em que Abraham Lincoln foi assassinado. Não é das melhores formas de ser imortalizado mas o que é que se pode fazer?

 Outro dos primeiros espectáculos de burlesco conhecidos foi o Ixion em 1868, em que, mulheres voluptuosas actuavam de ligas à mostra, desempenhando papeis masculinos em representações de peças infantis como o Robin Hood (talvez venha daí a história do Robin Hood de collants) e Ben Hur, neste caso Ben Her.

O burlesco como disse era conhecido principalmente pela sua comédia erótica com “gags” simples mas implícitos, que podiam passar por frases dos “Malucos do Riso”. Só a partir dos anos 40 do século XX, com o aparecimento mais visível do fenómeno Pin-Up e o fim da Segunda Guerra Mundial é que os espetáculos burlescos evoluíram para o strip, sem completa nudez.

Há outra coisa…por favor não confundam vaudeville com burlesco. Os de Burlesco não se importam mas as campas de antigas actrizes de Vaudeville devem dar saltos.  É certo que ambos os espectáculos em alguma altura se tornaram itinerantes mas nunca foram propriamente movimentos do mundo do espetáculo “amiguinhos”. O Vaudeville era muita coisa, incluía música, comédia, circo, animais treinados, acrobatas, filmes, peças, mágicos e freak shows. Foi das formas mais rentáveis de entretenimento nos Estados Unidos e não, não é originário de França. Enquanto que actrizes burlescas também realizavam espectáculos vaudeville, as actrizs e actores de vaudeville não consideravam o burlesco uma forma de arte e só faziam espetáculos de burlesco quando precisavam de sobreviver e sob um pseudónimo. Amor pela Arte vs. Amor pelo Dinheiro.

O burlesco ainda existe, sob uma forma bastante adulterada do original, e está de novo em alta. Para quem quer aprender há sempre alguem que tente ensinar, como escolas de burlesco no Reino Unido onde ensinam a despir, vestir, mexer com penas e pasties (aqueles adesivos para não se ver o mamilo), dançar em cadeiras, e por aí fora. Há sempre quem se auto-apelide como aquela strip rasca que eu vi. E há quem se aproveite e ganhe algum dinheiro desonesto com isso, não fosse isto o mundo do espetáculo, ao ensinar versões youtubianas de actos a jovens que querem aprender.

Para mim, o burlesco é Mae West, aquela actriz dos anos 30 que faz anos no mesmo dia que eu, que era desbocada e descarada nos filmes e espetáculos que fazia mas tudo com uma certa dose de nudismo e sex-appeal (ver primeiro video e segundo video).

Para outros é a Christina Aguilera a cantar num palco em trajes revivalistas de uma época que já passou (ver o terceiro video).

E haverá sempre o burlesco/strip decente de performers como Millie Dollar (ver quarto video).

E para vocês, o que é o burlesco?

 

Chinese new year: Rabbit

Fevereiro 2, 2011

Amanhã, se não me engano, começa o novo ano chinês sob o signo do Coelho.

O zodiaco chinês, como o ocidental tem 12 signos. O que difere é que num os ciclos são quase mensais e no outro são anuais.

O coelho é o quarto animal do ciclo que começou a 7 de Fevereiro de 2008 com o ano do Rato.

Ao contrario do Ano do Tigre (2010) , que segundo os crentes é muito mau para dar inicio a qualquer tipo de coisa, seja casamento ou negócio, o ano do Coelho parece ser um ano de muita sorte. Não sei se recordam mas houve hordas de casais chineses a casarem-se antes de 14 de Fevereiro em 2010 para não serem afectados pelo signo do Tigre.

As lendas dos signos chineses variam de região para região, a mais conhecida é a que o Imperador Jade ordenou aos animais que fizessem uma corrida para ganhar um dos doze lugares no céu. Eles tinham de atravessar um rio até à meta. Quem chegou primeiro foi o rato, que ia em cima do bufalo. Depois o tigre, o coelho (que veio a saltar por cima dos outros),o dragão (que teve de parar a corrida a meio para criar chuva e salvar as plantações ???), a cobra, o cavalo, a cabra, o macaco, o galo, o cão (que distraiu-se a brincar enquanto todos os outros já estavam a nadar) e o porco ( que teve fome e foi fazer uma merenda antes de nadar).

Reza a mesma lenda que o gato também estava na corrida, mas foi enganado pelo rato que o derrubou ao rio. Outras histórias contam que o gato tentou comer o rato, o rato enganou o gato ao mentir-lhe, entre outras.  Daí o gato não constar no zodiaco.

Bom ano chinês!

If I’m not mistaken, a new Chinese Year begins tomorrow!

2011 is the Rabbit’s year the fourth zodiac in the 12 year cycle.

While Tiger was not a good year to start things,like business or marriage, the Rabbit is a very furtonate year.

There are many tales for the origins of the chinese Zodiac but the most common is the great race over the river. The prize given by Emperor Jade was a place in the zodiac for the first 12. The cat was in that race too, but it was tricked by the rat. The rat was the first to arrive, followed by the ox and the tiger. The rabbit was the 4th, we jumped over the other animals to get to the river. Dragon, snake, horse, sheep, monkey and rooster followed. Dog and pig were the last, one because when everyone was swimming we was playing around and the other was eating.

Untitled

Hand-painted crepe dress, $198
Black Storm Coat By Vivienne Westwood Anglomania, 540 GBP
Very Privé black suede, $795
Genia’s Copper, Gold & Pearl Stackable Bangle Set, $47
Handmade Brass Rabbit Locket Necklace, 36 GBP

photo taken from Tumblr

I’m a Woman, not a Saint.

When I see something I like I try to have it. With men is simple, most of them are searching for the same as me: sexual pleasure. I usually don’t associate love, as an emotion with the physical exchange of body fluids. I’m not interested in what they’re saying. I’m just there for their bodies and what they can do for me.  I’m too busy for a relationship and I’m not into monogamy, first because it bores me to death second because I don’t let anyone think they can have any type of power over me. I like sex, I like being in charge of my life and my body. Most of them, men and female, call me whore. I guess I was born with the word whore in my genes. My mother was called a whore after she left my father for another man in the 50’s, my grandmother was a whore because she was a freethinker, and her mother was a whore because of her profession as a cabaret dancer. Thinking about it, they just called them whores and promiscuous because they felt like it, because they were afraid of the power of being a woman and admitting that they liked being so. I like being a woman, I enjoy feeling like a woman, I have pleasure with my body and I’m not afraid or ashamed of admitting that. Want to call me whore? It’s Miss Whore for you, Madam, and proud of it.

Madamme M

All the contents above are purely fictional, directly from my Alter ego.

%d bloggers like this: